Polícia Civil identifica cubana que atuava ilegalmente como médica em Cuiabá

Uma mulher de nacionalidade cubana, que trabalhava de forma ilegal como médica em Cuiabá, foi presa pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (21.07), em ação da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon).A suspeita, de 33 anos, atuava em uma clínica no bairro Morada do Ouro e responderá por exercício ilegal da medicina.

As diligências iniciaram depois da equipe da Decon receber denúncia da atuação ilegal da mulher. Nas redes sociais, ela se apresentava como médica e em Cuiabá, atendia os seus pacientes em uma clínica improvisada dentro de uma academia de artes marciais.

Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, todas as informações foram checadas, sendo realizadas diversas ações de investigação e de acompanhamento antes de realizar a detenção da falsa médica, quando ela deixava a sua clínica improvisada.

Na Delegacia, a mulher declarou que é formada em medicina em uma universidade localizada em Las Tunas, em Cuba, porém não se submeteu ao exame Revalida no Brasil, não possui registro no Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso e não faz parte de nenhum programa do Governo Federal, como o “Mais Médicos”.

Diante dos fatos, a mulher que atuava irregularmente assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício ilegal da medicina.

Assessoria/Polícia Civil-MT

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *