Deputado Nininho faz indicação para que servidores da Saúde e Segurança não tenham salários congelados

No último sábado (2), o Senado Federal aprovou o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, com o auxílio financeiro aos estados e municípios para combate à pandemia da Covid-19. Ao todo, serão repassados R$ 125 bilhões a título de compensação pelas perdas de receita do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Serviços de qualquer natureza (ISS). Mato Grosso deve receber R$ 1,1 bilhão, divididos em quatro parcelas. O valor inclui repasses diretos e suspensão de dívidas. Entre as contrapartidas, o Programa prevê a proibição de reajuste de salários e benefícios para servidores públicos até 2022, incluindo parlamentares, ministros e juízes.

Com a aprovação no Senado, o projeto deve ser votado na Câmara na próxima quarta-feira (6)

O deputado Nininho tem se reunido constantemente com profissionais das áreas da Saúde e da Segurança, e fez uma indicação ao senador Carlos Fávaro (PSD) para que os profissionais fossem excluídos do congelamento salarial. “Conseguimos êxito em nossa indicação. Todas as áreas são importantes. Na linha de frente no combate à  covid-19 temos a Saúde e a Segurança Pública com profissionais que diariamente se arriscam. Excluir essas duas áreas do congelamento é uma contribuição importante”, explicou o parlamentar.

Nininho agradeceu à bancada federal e o esforço dos senadores mato-grossenses. “A participação dos senadores Carlos Fávaro, Wellington Fagundes e Jaime Campos foi muito importante. Este é um momento de dificuldade, mas com a união de esforços podemos amenizar o sofrimento da população”, ratificou Nininho.

VÂNIA NEVES / Gabinete do deputado Nininho/ Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *